Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sempre Na Moda

Dieta vitalícia - o teu corpo, a tua vida

dani, 09.07.11

   Escusado é dizer, mas eu digo-o de qualquer forma: esta é a altura em que grande parte das pessoas pensa “de onde é que veio este calor e por que é que os calções estão tão apertados?”.

 

   Nós (e falarei de “nós” num sentido geral) focamos a nossa saúde e muitas outras coisas na satisfação imediata. Um dia não apetece sair para caminhar, no outro come-se um prato de fritos… esses dias são cada vez mais frequentes, acumulam-se e só quando chega a estação quente é que vemos a soma, o que não é nada mais do que uma grande prova de distracção e inconsciência.

 

 

   Preocupamo-nos com tudo: exames, renda, electricidade, namorado… e negligenciamo-nos. Sempre esgotados, dizemos não ter tempo, paciência, vontade ou dinheiro para exercício e uma boa alimentação. Mas não será ao contrário? O facto é que uma alimentação equilibrada e actividade física regular são indispensáveis para a energia que todos queremos. E, sem ela, os exames correm mal, o trabalho vai pelo mesmo caminho e o dinheiro não rende.

 

  Não, não te enganaste no post. Ele é mesmo sobre alimentação e perda de peso. Este post é uma introdução aos próximos, um especial dieta onde (e não há qualquer dúvida), se seguires todos os conselhos que te vou dar, vais perder peso.

 

 

 

   Primeiro conselho? Introspecção. Por favor, dá-me o benefício da dúvida. O que se segue são perguntas. Reflecte nas respostas, e pensa se é mesmo perder a barriguinha que tu queres; ou se há algo por detrás desse desejo. Eventualmente, nenhuma das anteriores, e por isso talvez estejas no post errado...  ;)

 

 

   Pergunta a ti mesma: o que é que eu estou a fazer?

   Eu sei quem sou, tenho consciência de mim? O meu lugar no meu mundo é confortável? E se não é, porquê? Não me sinto à vontade onde estou, ou será que não estou satisfeita com quem sou para me sentir bem aqui?

   Se perder peso, vou sentir-me melhor? Porquê? É por ter uma melhor imagem? E para quem é que essa imagem é importante? Para mim, ou para os outros? Por que é que ela é importante? Afinal, se os outros não quisessem saber do meu aspecto, será que eu queria? Eu arranjo o cabelo, visto a minha melhor roupa e uso perfume quando sei que vou passar o dia em casa? Então talvez o meu aspecto não passe de um meio para atingir um fim: sentir-me bem.

 

 

   Mas então e a minha alimentação? É um meio para atingir a figura que quero? Ou será que merece ser um fim por si só? Será que preciso de razões ou motivação para ser saudável? Claro que preciso – mudar hábitos dá trabalho, é preciso compromisso. E os bons hábitos devem ser adquiridos cedo e mantidos toda a vida.

 

   Aqui que chegamos ao cerne da questão: eu quero ser saudável. O importante não é o peso (que, diga-se de passagem, não passa de um monte de osso, gordura, sangue, músculo e afins), mas sim o que ele faz ao meu corpo e alma.

 

   Eu consigo e quero ser melhor do que isto. Quero satisfação e liberdade. Perder peso não vai mudar nada, não por si só. Mas quando me sentir bem com o meu corpo, serei mais calma, confiante, em harmonia e em condições de viver a vida ao máximo, sem reservas e medos. Eu sei que o meu corpo merece ser bem tratado, porque ele é parte de mim e eu mereço ser bem tratada. Eu sou capaz de encarar a vida segura de mim. E não vai começar na próxima segunda, ou amanhã. Começa agora mesmo. Porque, agora mesmo, eu percebi o que quero e acabei de dar o primeiro passo: tomei uma decisão.

 

 

 

  Confiança é essencial para o sucesso. Académico, profissional, pessoal. Se eu não gostar de mim nada na minha vida vai correr bem, pois nada do que eu faço serve para seja o que for. Tudo o que fazes é para ti – mas de que serve fazer sumo de laranja, se a laranja não é sumarenta?

 

   A dieta é apenas a ponta do iceberg. De nada adianta fazer dieta por dois meses (ou um ano, vai dar ao mesmo) e perder vinte ou cinco quilos se não souberes qual é a diferença que eles fazem. Provavelmente vais recuperá-los no Inverno, pois “o que os olhos não vêem, o coração não sente”. Ser saudável não é ser magra, ou perfeita de acordo com os padrões da sociedade. É alimentar o teu corpo com tudo o que ele quer e protegê-lo de qualquer coisa que o magoe (seja uma pistola ou gordura saturada); acarinha-o e ama-o, pois vais tê-lo durante toda a vida. Os pensamentos negativos são pesados – literalmente. Livra-te deles e vais descobrir que perder peso é um processo muito mais aprazível do que pensas, o que se vai notar na balança.

 

 

   Por fim, dirijo-me a talvez o pior dos cenários: objectivos visuais. O pior que podes fazer é meter na cabeça que queres os abdominais da Fernanda Branca ou as pernas da Maria Gertrudes. Antes de mais, para quê? A beleza é das coisas mais relativas. Tudo bem, para ti as pernas dela são lindas e as tuas não. O que vais fazer quanto a isso? As pessoas não são todas iguais. Alguns são esguios, outros mais torneados, uns de cabelo verde e outros loiros. Tira da tua cabeça essas fantasias perigosas. Faz de ti o melhor que podes, e orgulha-te do que és.

 

 

 

(Sinceramente... qual destas raparigas não é linda? Todas transpiram confiança, e a confiança é atraente.)

 

   Espero que vos tenha esclarecido. Se não encaramos a perda de peso como algo simples e natural é porque nos encontramos ébrias com o excesso de má informação, ideias opressivas de dietas drásticas e penosas, que duram um mês (!!) e ajudam-nos a perder uns quilos para depois os recuperarmos, mal a dieta acaba. O segredo é mudar o teu estilo de vida pois, se o actual fosse correcto, sentir-te-ias óptima, sempre, como se não houvesse nada que quisesses mudar em ti, pois amas tudo como está. Soa bem, não é? Não é impossível. É mais fácil do que pensas. Não se trata de seres perfeita, mas sim seres o melhor de ti.

 

   O objectivo deste post é ajudar-vos a perceber o que querem realmente, e dar-vos a convicção para começar. É preciso haver motivação para mudarmos. Ajudar-vos a ser felizes, sentirem-se bem com quem são e adorarem a vossa vida, é a minha única intenção. Se precisas de perder peso para seres uma pessoa de corpo e mente saudáveis, então é isso que te vou ajudar a fazer. E vai ser tão fácil, mas tão fácil, que realmente é uma pena se deixares passar esta oportunidade.

 

   Se este post te ajudou e conheceres alguém na tua situação, passa a mensagem. Mostra-lhes o post, ou simplesmente fala-lhes disto. O importante é partilhar a ideia de que amor-próprio é saúde, e a imagem aqui não passa de um pormenor.

 

 

 

Uma caminhada de 1km ou 1m têm algo em comum: começam com um passo.

 

 

 

Beijinho, dani

 

P.S. Peço desculpa pelo post extenso e se, sem intenção, ofendi alguém. Acredito piamente que dietas não resultam, a menos que durem a vida toda. "Dieta" é apenas a forma como nos alimentamos - se comermos bem toda a vida, sentir-nos-emos bem a vida toda.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.